Notícias, atualidades e curiosidades acerca da cidade de Viana do Castelo, Portugal.

Outros tempos. Outros métodos

Só por estes dias me apercebi, apesar de por lá passar frequentemente, da "Caixa" que a foto documenta e que se encontra num recanto de uma fachada da Igreja de S. Domingos, em Viana do Castelo.
Intrigou-me para que serviria aquela "Caixa" e a data nela inscrita, 1898 (muito antiquíssima).
Tentei informar-me e obtive a seguinte explicação:
Estas Caixas de ferro serviam para dar os sinais de alarme no caso de incêndio. Encontravam-se colocadas no enfiamento da torre sineira das igrejas. No interior da "Caixa" encontra-se um puxador, ligado a um cabo, que depois de accionado fazia funcionar o badalo do sino.
A cidade estava dividida em zonas e os respectivos sinais eram estabelecidos por meio de badaladas cujo número está indicado nas Caixas de ferro fundido, conforme a tabela:
4 Badaladas - Carmo
5 Badaladas - Santo António
6 Badaladas - Misericórdia
7 Badaladas - Monserrate
8 Badaladas - S. Domingos
9 Badaladas - Agonia
3 Badaladas - Para parar
O número de Badaladas que identificavam a zona onde o incêndio tinha lugar, eram repetidas nas diversas torres das igrejas existentes na cidade, de minuto a minuto pelo espaço de meia hora, se antes desse intervalo de tempo o incêndio não tivesse sido completamente dominado.
Não consegui saber até quando este sistema funcionou. Simples ele era, mas não duvido que muito eficaz.


Comentários

Anónimo disse…
Esta caixa era na realidade, utilizada como forma de alarme em caso de incêndios.

Existiam outras na cidade nomeadamente na Matriz e no Carmo.

Pode encontrar mais informações sobre ela, bem como o Regulamento que a originou e demais informação, no livro publicado em 2005 pela Câmara Municipal intitulado:

"BOMBEIROS MUNICIPAIS DE VIANA DO CASTELO - 225 ANOS"

Mensagens populares deste blogue

VIANA | A Praça da República já foi assim...

VIANA | Sugestões para o fim de semana