Notícias, atualidades e curiosidades acerca da cidade de Viana do Castelo, Portugal.

Antigo bairro de trabalhadores da CP em Viana transformado em zona habitacional de luxo.

O antigo bairro de trabalhadores da CP, em pleno centro da cidade de Viana do Castelo, vai ser transformado num complexo habitacional de luxo pela empresa Festa e Festa que adquiriu o espaço à Refer Património S.A., empresa de capitais públicos da Refer, que tem por objecto gerir o património a cargo Rede Ferroviária Nacional. Não são conhecidos os montantes do negócio acordado entre o promotor e empresa pública. O contrato promessa de compra e venda está formalizado há algum tempo. A escritura deverá ser assinada em breve. O projecto de arquitectura, agora a dar os primeiros passos, deverá dar entrada na Câmara Municipal dentro de três meses. O início da construção da nova zona residencial da cidade deverá acontecer no próximo ano ou, no pior dos cenários, em 2013. Em declarações à RAM, o arquitecto Silvano Festa adiantou que o objectivo passa por reconverter o espaço «numa zona habitacional de grande qualidade». O bairro com cerca de cinco mil metros quadrados é constituído por 12 edifícios, que antigamente eram habitados por trabalhadores da CP. O espaço está votado ao abandono há mais de duas décadas. A Câmara Municipal aplaudiu a iniciativa e adiantou que a «empresa que dá garantias de qualidade». O presidente José Maria Costa sublinhou que a intenção do promotor vem ao encontro dos planos que o município traçou para aquela zona da cidade. Segundo o autarca já houve “uma troca de impressões”, no sentido de articular o projecto do novo empreendimento, com a intervenção que o município vai promover no espaço público circundante. Costa explicou que o objectivo dos primeiros contactos foi o de “adequar” o complexo e respectivos arranjos exteriores com a requalificação da Avenida Capitão Gaspar de Castro, cujo concurso deverá ser lançado ainda em este ano. Esta requalificação inclui a construção de uma ciclovia, a reformulação viária e a qualificação do espaço público, para melhorar as condições de circulação pedonal. Sem destino há mais de 20 anos, as casas e os terrenos do antigo bairro foram palco das mais variadas actividades marginais e até de depósito de lixo. Em 2008 a Refer deu por concluída a selagem de todas as habitações. A empresa justificou a decisão com a necessidade «de minimizar os efeitos da utilização das casas por indigentes e prevenir actos de vandalismo». A degradação daquela zona chegou mesmo a ser levada à Assembleia Municipal, em 2006, tendo sido aprovada uma moção que apelava à Refer para acabar rapidamente com aquele «foco de insalubridade» na cidade.

Fonte: Rádio Alto Minho (08.04.2011)

Comentários

  1. Resta saber onde é que hà gente e dinheiro para comprar habitação neste complexo de luxo... De Viana só se forem os ricaços que todos conhecemos.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Viana do Castelo 8.º concelho mais exportador do norte em 2016

VIANA | O sonho e arte de nove trabalhadores dos ex-ENVC em exposição

VIANA | Semana do Mar e Aniversário do Centro de Mar arrancam hoje