Notícias, atualidades e curiosidades acerca da cidade de Viana do Castelo, Portugal.

Reabilitação urbana em Viana do Castelo - Exemplo a seguir

(30.11.2009)
(01.10.2011)
Este é um bom exemplo de recuperação de imóvel que se enaltece. Pena não acontecerem com mais frequência exemplos como este na nossa cidade, pois ainda nos deparamos com muitos edifícios a precisarem de intervenção urgente.
Este prédio que se encontrava em estado de degradação há alguns anos e que foi alvo de obras de conservação e beneficiação fica situado na Av. Luís de Camões, em Viana do Castelo.

Comentários

morador num prédio velho disse…
Se a casa na primeira fotografia se encontrava naquele estado o grande culpado era unicamente o proprietário.
Tenho 60 anos e em toda a minha vivencia nunca vi obras no mesmo, só nestes dois ultimos anos e que realmente fizeram obras de fundo.
A situação do estado da degradação das casas é da culpa dos senhorios que não fazem obras regularmente nos seus predios deixando chegar a total ruina,para põr os inquilinos fora duma forma amigável ou coerciva .
Na nossa cidade temos uma série de prédios nas mesmas circunstancias.
Vianense e Cidadão atento disse…
É verdade, Srº morador num prédio velho, será o proprietário o unico responsavel?, o sr como morador no seu prédio velho, contribui para a sua degradação, com a sua utilização do mesmo ao longo dos anos, não quererá agora contribuir tambem para o seu restauro?, serão apenas dos proprietários essas responsabilidades, pagar o seu restauro que será barato à custa das elevadas rendas que recebem para o Srº morador continuar a viver lá com todo e conforto (melhorado com as obrasa), pense nisso,talvez com o seu contributo que foi quem beneficiou do imovel ao longo certamente de muitos anos, as obras já tivessem sido realizadas.
Vellha tatica disse…
Quando se arrenda um imovel , tem de se pagar uma renda .
Os Predios regularmente tem obras de restauro pintura, arranjo de canalizações etc,.
Mas como o senhorio só pensa em receber a degradação é continua.
As rendas actuais são regularizadas mas as obras ficam no esquecimento.
Com o tempo servem-se da mesma obrigando o inquilino a sair duma forma coerciva não fazendo obras e até pondo em risco a vida das pessoas.
Deixam arruinar o predio para eles serem obrigados a sair .
Conheço dezenas de casos .
A degradação dos prédios disse…
E como há sempre um a perder , quando se trata de um infeliz sem meios financeiros, o inquilino acaba por ir para o olho da rua.
O senhorio deixa o prédio arruinar-se , a degradação total ,o inquilino acaba por ter de sair por uma questão de segurança.
Se for para tribunal gasta dinheiro e recebe uma micharia de indemnização.
Esta formula compensa o senhorio.
Normalmente é isto que acontece e que se vê fazer !
Anónimo disse…
Bem perto encontramos outro edificio construido nos principios do século XIX de " estilo brasileiro "bem perto da Igreja de S. Bento.
Durante 40 anos nunca vi uma pintura ou arranjo de conservação.
O estado é deplorável, se observarmos as traseiras do mesmo na Praça D. Maria II o estado é horrivel, o tabique ou seja o tapamento que divide o interior da habitação encontra-se à vista , a cair, com infiltrações.Qualquer observador vai perceber que a qualquer momento pode haver uma tragédia... não oferecendo segurança aos arrendatários .
Quem será o culpado do estado desta situação , os arrendatários .... ou o proprietário que não se preocupa com o estado do seu imóvel.
Não digam que não fiz um alerta. disse…
Hoje passei na Praça D.Maria II e reparei que um predio do inicio do Século IX de estilo " Brasileiro "está completamente degradado , cada dia que passa. Com uma fachada bem bonita, as traseiras apresentam fissuras.
Os tapumes estavam bem á vista , há pouco tempo ,mas os problemas de fundo não foram resolvidos . Agora os inquilinos colocaram uns plasticos negros para proteger as paredes , mas o risco é eminente.
Como nínguém está atento ao problema alerto que a qualquer momento pode haver uma derrocada.

Mensagens populares deste blogue

GIL EANNES | Um Navio com história e memórias

VIANA | Praia de Paçô é uma das 10 melhores praias secretas para o “The Guardian”