Notícias, atualidades e curiosidades acerca da cidade de Viana do Castelo, Portugal.

“Casa dos Agorreta”, desabitada, a degradar-se, aberta ao vandalismo...

A “Casa dos Agorreta”, palacete de valioso trabalho de cantaria, construído no século XVII ou XVIII, situado na Rua Manuel Espregueira, mesmo no centro de Viana do Castelo, continua há anos desabitado e a degradar-se, aberto ao vandalismo...
Se não forem tomadas medidas urgentes, este património tem morte anunciada. Não devemos esquecer que preservar o património histórico é preservar a memória.
É uma pena ver este edifício de grande relevo na cidade, degradar-se daquela maneira.




Comentários

Precisa-se ordem, respeito , e segurança . . disse…
A casa em questão encontra-se desabitada.
Confirmo porque regularmente passo no local todos os dias , mas casas destas , há às dezenas na nossa cidade.
Algo está errado , a vigilancia é reduzida e o vandalismo impera no Centro histórico da cidade.
Tenho 60 anos ,nunca vi tal coisa, no anterior regime , com todos os defeitos que teve.
Havia ordem, respeito, e segurança.
No meu tempo de criança as portas desta casa estavam regularmente abertas onde era exposto parte do seu recheio.
Nunca tive conhecimento de vandalismo em qualquer situação.
Agora o que vemos é destruição , invasão aos nossos bens e ninguém põe termo a esta pouca vergonha.
Ao que nós chegamos! disse…
As pessoas e bens que se cuidem.
Vigilantes e seguranças só há a pagar. Muitas vezes vemos vigilantes pagos á conta do contribuinte , só para aquilo que interessa.
Rosa Albuquerque disse…
Como é possível deixar chegar a este estado um imóvel tão valioso.
Hoje passei lá e os buracos feitos nas portas já estavam tapados.
Pelos vistos valeu a pena alertar para o vandalismo a que estava sujeito ultimamente.
Continue a alertar para as coisas boas e menos boas que se vão passamdo na nossa cidade.
capitão disse…
Quando o património deixa de ser usado e mantido, o passo seguinte é este.
Para que tal não aconteça é fundamental dar-lhe utilidade.
Não faz sentido onerar quem quer viver em Viana com rendas sobre rendas, obrigando a população a ir para uma periferia, em vez de estimular o uso dos prédios devolutos.
Já aqui sugeri a oferta de lugares de estacionamento a quem recuperasse habitações no centro histórico , para além de impedir o seu uso senão para habitação.
Anda tudo à espera do negócio de uma vida com um Banco ou coisa do género, e entretanto os velhos morrem, os herdeiros não se entendem e o miolo da cidade esboroa-se.
A desgraça nunca vem só. disse…
O minha amiga Rosa Albuquerque , quando o dinheiro falha , a miséria e a desgraça vem a caminho.
Quanto maior fora a " nau " , maior é a tormenta.

Mensagens populares deste blogue

PRAIA NORTE | Marginal pedonal vai abrir ao público

VIANA DE ANTIGAMENTE | Chafariz da Praça

Romaria D’Agonia 2017 | Programa provisório

VIAGENS À MINHA PRAIA | Na Praia do Cabedelo com Melânia Gomes