Notícias, atualidades e curiosidades acerca da cidade de Viana do Castelo, Portugal.

Viagem pela história das Ruas de Viana do Castelo

... conheça um pouco mais sobre a história de cada Rua de Viana do Castelo.

RUA MONSENHOR DANIEL MACHADO
Rua da Ribeira, entre a Avenida Campo do Castelo e a Rua Góis Pinto, chamada anteriormente Rua do Loureiro, mas que em 1978 mudou para Rua Monsenhor Daniel Machado.

Rua Monsenhor Daniel Machado, Viana do Castelo
Quem foi Monsenhor Daniel Machado?
Este toponimo presta homenagem a Daniel José Machado, zeloso e venerando pároco cuja vida sacerdotal foi modelo de humildade e caridade. O Monsenhor Daniel Machado nasceu nesta rua em 1912 e faleceu em 1978. Foi pároco de Monserrate desde 8 de dezembro de 1946 a 7 de fevereiro de 1978. Além disso, foi professor de Moral. Promoveu a primeira procissão ao Mar, no dia 20 de agosto. Fundou e fomentou várias organizações de índole católico e de vários grupos etários e esteve ligado a inúmeros movimentos de solidariedade social. Em 1966, foi nomeado Arcipreste de Viana do Castelo e em 2 de fevereiro de 1978 Vigário Geral da Diocese de Viana do Castelo.

RUA DOS POVEIROS
Velha e típica rua da Ribeira, com início na Avenida Campo do Castelo e fim no Largo Infante D. Henrique. Antigamente chamava-se Rua do Castelo.
O seu topónimo presta homenagem aos pescadores poveiros, assim chamados por serem naturais da Póvoa de Varzim, e que, durante muitos anos, e até às primeiras décadas do século XX, mantinham forte relacionamento com o porto de pesca de Viana do Castelo e por esse motivo, frequentavam em grande número a nossa Ribeira, da qual esta rua é uma das principais.

Rua dos Poveiros, Viana do Castelo

Comentários

  1. Moro nesta Rua e não sabia que era esta a razão de se chamar "Poveiros".
    Sempre pensei que era por nesta Rua terem morado muitos habitantes da Povoa de Varzim.

    ResponderEliminar
  2. Alberto Zenha Martins9 de dezembro de 2016 às 14:07

    De acordo com uma investigação genealógica que estou a realizar concluo que nesta zona da Ribeira, mais concretamente na antiga Rua do Loureiro, se instalaram muitos galegos provenientes de A Guarda e os seus descendentes, ligados provavelmente à actividade marítima. Grande parte dos apelidos Gonçalves (González), Vaz (Baz), Cadilha ou Cadilhe (Cadilla), Pacheco, Rodrigues (Rodriguez), Esteves (Estevez) e Lomba, entre outros, são apelidos de origem galega, "aportuguesados" e que podemos encontrar também como tripulantes de diversos navios de pesca do bacalhau na Terra Nova, em inícios e meados do século XX.

    O contexto das invasões Francesas na Galiza, em finais do século XVIII e inícios do século XIX, terá contribuído em grande medida para a fixação de Galegos e dos seus descendentes, em Viana do Castelo, mantendo a actividade de origem.

    O que teria Viana de Castelo de atractivo para estes galegos provenientes de A Guarda? Parece-me evidente que lhes permitia manter a sua actividade ligada ao mar num local com muitas características semelhantes a A Guarda galega: localizada na foz de um grande rio; uma grande elevação montanhosa, curiosamente, também com um castro no topo e culturalmente, nas diferentes vertentes, com algumas características também algo semelhantes e remanescentes de outros períodos históricos.



    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

VIANA | Dia de Feira

Viana do Castelo 8.º concelho mais exportador do norte em 2016

VIANA | Atleta vianense recebe apoio para “atacar” Jogos Olímpicos