Notícias, atualidades e curiosidades acerca da cidade de Viana do Castelo, Portugal.

A relação amor-ódio de Viana com o Prédio Coutinho está à beira do fim


Quando foi construído, na década de 1970, o Edifício Jardim, vulgarmente conhecido por prédio Coutinho, foi considerado um ícone de modernidade e progresso. Em 2000, a câmara de Viana do Castelo propôs, ao abrigo do Programa Polis, a demolição do prédio, considerando-o um “mamarracho” que desfigura a linha urbanística do centro histórico da cidade. Para o local está prevista a construção do novo Mercado Municipal. Neste edifício de 13 andares, onde chegaram a morar 300 pessoas, restam agora 14, que não abdicam do seu direito de propriedade e da casa que construíram para passar o resto da vida. Uma disputa que dura há 18 anos.

Clique AQUI e veja o artigo completo publicado no Jornal Público de 2018.01.28

Comentários

  1. Que mais não seja pelo exemplo que dá, esta demolição tem de ser feita! É uma luta entre o civismo e a corrupção a que os moradores são alheios!

    ResponderEliminar
  2. Ver prédio em Viana página 6 .
    Assunto O prédio Coutinho / Blasfémias

    ResponderEliminar
  3. Vejam por favor noticia no Minho Digital de 9 de fevereiro de 2018 .
    O que aconteceu nesta quarta- feira 8 de Ferereiro de 2018 e a trágédia que podia acontecer !
    Como estão a ser humilhados e desrespeitados nos seus direitos os cidadãos e atuais residentes moradores do Prédio do Coutinho.
    A pressão psicológica , constante , são as armas que utilizam para pressionar a saída. Tudo vale , o arrastar de objetos e bens para causar efeito a cargo de funcionários. O barulho enturcedor , o elevador constantemente interrompido.
    Fragilizam as pessoas idosas , doentes, com cartas, missivas. Ora é em Janeiro , ora é em Março . Há janelas em apartamentos abertas propositadamente , simplesmente para quê ? Para que a temperatura nas fraçções sejam baixas . Há 18 anos que tentam humilhar as pessoas de toda a forma com o objetivo único , de as por fora dos apartamentos .

    ResponderEliminar
  4. Coisas que a cidade deve saber, a região. e o País.15 de fevereiro de 2018 às 16:52

    Aconselho o " Capitão " a ler noticia sobre " Autor de projeto para o mercado de Viana indignado com a Câmara " no Jornal Publico , de 15 de fevereiro de 2018.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha má relação com o prédio Coutinho tem a ver com a sua volumetria dentro da zona histórica da cidade, pois gostaria de assistir à requalificação das suas habitações, de modo a aumentar significativamente a população residente.
      Prevejo que num futuro próximo se irão criar progressivas dificuldades à circulação automóvel no interior da cidade e que o transporte público será melhorado.
      Quanto aos projectos para o mercado, cumpre à autarquia definir se o que está aprovado cumpre os objectivos actuais, se pode ser alterado de modo a cumpri-los ou se há necessidade de outro projecto.
      Eu "quero acreditar" que, dentro da Câmara, o assunto foi devidamente discutido.
      É uma Fé!

      Eliminar
  5. Quem é que vai acreditar nisso ! O que se diz hoje não vale amanhã . Alcochete também era um local sensível , no entanto criou-se formas de concretizar o projeto passando por tudo do mais elementar.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

A caminho de Viana pela Ponte Eiffel

Viana vence concurso Melhores Municípios para Viver

VIANA | Centro tecnológico previsto para o parque da cidade

VIANA | Castelo que dá nome à cidade, é cenário de desleixo e esquecimento (com imagens)