Notícias, atualidades e curiosidades acerca da cidade de Viana do Castelo, Portugal.

Marinas de Viana: Portugueses vencem concurso mas a concessão é entregue a...espanhóis

“A sociedade Real Iate de Viana, LDA, não deixará de reclamar como seu legítimo direito a Concessão das Marinas de Viana do Castelo”. Foi assim que o grupo de empresários vianenses reagiu à notificação de que a concessão das Marinas foi entregue aos espanhóis da MarePuerto. O vianenses apresentaram a melhor propostas e venceram o concurso público de concessão, mas os espanhóis acabaram por exercer o “direito de preferência” previsto pela Lei da Água, acabando por lhe ser atribuída Administração do Porto do Douro e Leixões a concessão por um período de 30 anos. O certo é que, e de acordo com um comunicado da Real Iate de Viana do Castelo, o assunto não deverá ficar encerrado, tendo em conta que não se conformam com a decisão agora anunciada. Em declarações recentes à Geice, Rui Martins sublinhava a importância do investimento de cerca de 6 milhões de euros que a sociedade pretendia fazer nas marinas vianenses.
Ainda em comunicado, a Real Iate de Viana sublinha que a entrega da concessão ao grupo espanhol “soa a “Crónica” já anunciada no passado mês de Julho”. Diz que este direito de preferência foi “uma oportunidade oferecida” à Marepuertos, e que “tal não aconteceria, se a Administração do Porto de Leixões se tivesse limitado a cumprir com a determinação governamental e as expectativas tornadas públicas, para que a atribuição da utilização privativa do domínio público marítimo, neste caso, as duas docas de recreio, a antiga doca comercial e a doca-seca “Eng.º Duarte Pacheco” decorresse “…por via de iniciativa pública”, a cargo do Estado”. Embora tendo apresentado, e vencido o concurso público, com a melhor proposta em termos de contrapartidas financeiras e de investimentos em mar e em terra, a sociedade vianense vê-se agora preterida em relação aos espanhóis devido a uma “particularidade” de lei, que inclusivamente não permitiu a exclusão da Marepuertos do concurso “por incumprimento das regras concursais, nomeadamente em relação à obrigatoriedade de apresentação de estudos e documentos”. Como tal, a Real Iate de Viana do Castelo, defende agora que “a tutela do sector empresarial do Estado, nomeadamente o Ministério das Finanças e da Administração Pública, bem como o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, possam avaliar a decisão da Administração do Porto de Viana do Castelo, como medida elementar de defesa do princípio da igualdade de oportunidades e transparência, para que de forma inequívoca fique esclarecida esta preocupante controvérsia”.

Fonte: Rádio Geice, Viana do Castelo.

Comentários

  1. Deveria ser decretado um dia de luto nacional pela perda deste tão (aparentemente pouco) estimado património nacional. Louvo a acção destes vianenses pelo facto de não baixarem os braços para tal adversidade!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Genérico de “A Herdeira” gravado em Viana do Castelo recebe prémio

VIANA | Parque Ecológico Urbano deverá abrir “em breve” sem as restrições atuais

Mais um navio da Marinha construído em Viana

Passeio de comboio pela cidade

VIANA | “Quem o avisa…”. Saiba onde a PSP vai ter hoje o radar