Notícias, atualidades e curiosidades acerca da cidade de Viana do Castelo, Portugal.

Da fama à decadência

Há alguns anos atrás, a zona do Cabedelo, em Viana do Castelo, tinha dois equipamentos que atraiam e cativavam muitos dos que lá se deslocavam. Eram eles o complexo turístico “Luziamar” e o Bar “Raio Verde”.
O brilho de outrora desses dois espaços foram progressivamente desaparecendo apresentando, presentemente, o aspecto desolador que as imagens em baixo mostram.


O complexo Turístico do Luziamar abriu ao público no ano de 1974. Entre os vários serviços, contava com bar, restaurante, discoteca, piscinas e campos de ténis.
O que mais distinguiu este empreendimento foi a sua discoteca, que chegou a constituir-se como uma das principais referências na região norte.
Mas, na década de 90, a discoteca fechou portas e a partir daí todo o empreendimento caiu no abandono. As instalações foram progressivamente vandalizadas apresentando hoje um estado de completa degradação, que dão um péssimo aspecto àquela zona.
A sociedade que detém o Luziamar tem anunciado nos últimos anos, por várias vezes, o início da recuperação daquele espaço, mas agora como um conjunto turístico de 75 apartamentos, piscina coberta e campos de ténis.



É desolador o aspecto exterior do Bar Raio Verde (penso estar desactivado). Além do edifício, a zona envolvente do mesmo está em péssimo estado. É pena, porque o local é um excelente miradouro para se contemplar a cidade e o mar.


Comentários

  1. Era um frequentador assíduo, nos fins de semana, da discoteca do Luziamar.
    Não havia nada melhor em toda a zona norte, até da Galiza vinha pessoal. Era sempre enchente. Como é possível terem deixado acabar um serviço que estava sempre cheio, dava a conhecer a cidade e trazia cá muita muita gente.

    ResponderEliminar
  2. À muitos anos que andam a falar em remodelações e projectos para o Luziamar mas está sempre na mesma, infelizmente!!

    ResponderEliminar
  3. Durante o Período do Prec , o Luziamar entrou em decadência.
    Havia pessoas que regularmente iam para lá criar desacatos, desordem, e confusão.
    Quem não se lembra do Tu ni ca
    Lembro-me bem , tinha 18 anos.
    Um Grupo de amigos ficava dentro do carro só para ver a confusão de longe,a partir de certa hora, nem sequer tinhamos coragem de entrar lá dentro.Era mesas pelo ar e copos partidos.
    Os accionistas desinteressaram-se em fazer melhorias e os empregados até chegaram a adquirir acções para reaber ordenados.
    Ninguém interessava investir no empreendimento e dar continuidade.
    Conclusão este empreendimento não foi longe.
    Fechou, arruinou-se até aos dias de hoje.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

VIANA | À beira da estrada

“Sentidos de Viana” promete animação de Natal e Ano Novo para vianenses e turistas

Viana festeja o Natal e Ano Novo com vasto programa