Notícias, atualidades e curiosidades acerca da cidade de Viana do Castelo, Portugal.

Nasce uma nova igreja na Abelheira

A nova Igreja da Sagrada Família, na Abelheira, em Viana do Castelo, depois de retiradas as vedações, já dá para ver melhor a sua grandiosidade. 
Estão presentemente a decorrer os arranjos exteriores e espaço público envolvente deste equipamento, nomeadamente nos acessos, áreas de estacionamento e percursos pedonais, trabalhos estes comparticipados pela Câmara de Viana com 140 mil euros.


Comentários

  1. Arquitetura muito bonita. Mas será que havia necessidade de fazer uma igreja tão grandiosa e dispendiosa, quando não se tem dinheiro?

    ResponderEliminar
  2. O Sr. Padre Coutinho tem feito muitas coisas boas na paróquia, mas acho que no caso desta igreja podia ter sido menos ambiciosao. Não tem dinheiro, fazia uma coisa mais modesta.

    ResponderEliminar
  3. O "esbanjar" de dinheiro "gasto nesta nova igreja podia ter sido aplicado noutras que se encontram em estado lastimoso.
    O Caso da Igreja de S. Bento ( Em Viana), ém caso flagrante ,igrejas não faltam na cidade , o que na verdade falta é frequentadores assiduos nas mesmas.
    Vamos lá agora, entender o pensamento destes nossos "gestores " e padres desta era moderna que andam com o carro á "frente dos bois ".

    ResponderEliminar
  4. Uma Igreja, templo, é por assim dizer, uma obra intemporal. Estamos em tempo de grande crise económica é certo, as pessoas estão a sofrer na pele e na alma os seus efeitos. Esta Igreja não é um capricho do Sr. Pe. Coutinho, é uma necessidade de uma comunidade que quer crescer e se quer projetar para um futuro num mundo cada vez mais cheio de contradições, de materialismo sem Deus e em que nós Cristãos, temos a obrigação de ser o sal da terra e semeadores de esperança numa sociedade cada vez mais fria e distante de Deus e do próximo.
    Ora um templo católico tem de ter nobreza e alta qualidade de materiais, ser feito com durabilidade para muitas gerações como local sagrado de assembleia eucarística, de oração, de adoração, de convívio fraterno, de reunião da comunidade dos crentes…isto faz parte do depósito da tradição e que foi legado por aqueles que nos precederam na fé e no-la transmitiram. Nós temos também a obrigação de nos adequarmos aos tempos atuais e por conseguinte, transmitir com fidelidade a fé que recebemos também através da construção de um Templo onde nós e os vindouros possamos continuar a louvar o Senhor.
    Igreja é Kyriakon, significa que pertence ao Senhor, Igreja somos todos nós comunidade dos crentes. E nós temos de ter um lugar digno para nos reunirmos em assembleia fraterna para a partilha do Pão. Invocar que se podia dar o dinheiro que se despendeu para a construção do Templo aos pobres, às crianças, aos velhinhos ou para a reparação de outros edifícios, parece-me ser um argumento pouco sério e muito pouco cristão, já anteriormente utilizado por Judas Escariotes. De facto, algumas dessas críticas partem de pessoas que odeiam a Igreja e a obra de Deus, alguns deles afirmando-se cristãos. Muito provavelmente, esses “cristãos” não se insurgiriam contra a construção dos estádios de futebol ou de certas obras de arte aberrantes, essas sim, muitíssimo mais caras e de quase nula utilidade para a comunidade.
    Tenhamos um só coração!

    ResponderEliminar
  5. Gastar em tempo oportuno e com moderação.2 de setembro de 2012 às 12:08

    Nos comentários anteriores ninguém aborda o tema de ...pobrezinhos , criançinhas , ou velhinhos.... para evocar o dinheiro gasto numa obra considerável e megalómana.
    Essas afirmações já estão gastas no tempo.
    Num momento de crise quando todos pedem contenção, sacrificios, a sociedade geral sofre problemas bem sérios no contexto da familia.
    Instabilidade, desagornização dos lares, insegurança no emprego,redução de direitos,abandono dos filhos,violência nos idosos,proliferação do aborto, abandono dos velhinhos,Prostituição para sobrevivencia ,escassez de meios que levam a entrega de bens, penhoras etc.
    Considero uma afronta nos tempos de hoje gastar dinheiro desta forma.
    Os campos de futebol e demais obras de arte que foram realizadas não servem de exemplo á sociedade em geral.
    Todos nós estamos a pagar bem caro a teimosia e realização das mesmas, invocando sempre a " Demagogia ".

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

VIANA | À beira da estrada

“Sentidos de Viana” promete animação de Natal e Ano Novo para vianenses e turistas

VIANA | Ministro do Ambiente inaugura amanhã obras na Praia Norte

Viana festeja o Natal e Ano Novo com vasto programa